Design Gráfico: Você conhece a importância das cores?

Design Gráfico: Você conhece a importância das cores?

Sempre nós pegamos pensando em “qual combinação” ficará melhor, quais cores agradará mais, quais cores evitar…

Já assistimos a filmes ou mesmo vimos fotos em preto e branco e nos acostumamos com a falta de cores, mas naquele momento. Porem sempre ficamos imaginando qual seria a cor daquela roupa, daquela casa ou de algum elemento que compõe a cena, a foto.

Podemos até imaginar os tons, mas sabemos que não é a mesma coisa que ver.

Por isso a cor vem sendo aplicada intencionalmente ao longo do tempo em todo os meios: na televisão, no cinema, na publicidade, nas revistas, nos livros, na internet, na arquitetura, na arte, etc. E nós podemos utilizar de tal tática ao estudarmos a teoria das cores.

As cores têm um papel fundamental em nossas vidas por mexerem com nossas ações, emoções, humor, instintos e por aí vai.

Então, começarei aqui uma série de artigos, uma trilogia na verdade, sobre as cores.

Primeiro irei falar sobre a importância das cores e como as vemos, em seguida as propriedades e suas temperaturas como funcionam na harmonização com o contraste cromático, assim finalizamos com dicas de ferramentas gratuitas que vão te ajudar automaticamente a obter uma melhor paleta de cores para seu projeto.

A real importância das cores no design:

A combinação de formas e cores são cruciais para a harmonização dos elementos seja de ambientes, imagens ou logotipo, por exemplo.

Para qualquer atividade em que usamos cores, deve ter uma harmonização com os gostos pessoais. A presença de cores no design vai além de trazer beleza ao site ou logotipo, por exemplo. Elas evocam emoções e até mesmo mudanças de humor. A cor laranja, por exemplo, causa impacto e entusiasmo, e é frequentemente associada à diversão e juventude. Já o azul transmite calma, confiança e autoridade.

Como vemos as cores?

As cores são dependentes da luz, sem ela não há cor, sobrando apenas o vazio, representado pelo preto que, apesar de ser uma cor, é a “ausência” de luz.

Você sabia que existe 02 tipos de cores: as cores quentes e as cores frias.

  • Cores quentes são: vermelho, laranja e amarelo.
  • Cores frias são: Azul, violeta e verde.

 

Entendendo melhor a variação.

cores quentes e frias

A luz que vem do Sol até aqui é chamada de “luz branca”, pois, ao contrário do preto, ela contém todas as cores dentro de si. É por esse motivo que colocar um prisma a receber a luz do Sol faz com que ele mostre diversas cores do outro lado, isso é apenas a luz branca sendo dividida em todos seus pedaços:

Esse mesmo fenômeno da separação das cores ocorre com o arco-íris, que nada mais é que um prisma natural formado pelas gotas de água da chuva.

A visão, um dos principais sentidos do corpo humano, é uma das formas mais potentes de percepção e interpretação do ambiente ao redor já inventadas pela natureza. Ela é capaz de captar diferentes comprimentos de luz visível – a fração do espectro eletromagnético que nossos olhos conseguem detectar – e, transformando-os em estímulos nervosos, entender as formas, cores e tamanhos dos mais diversos objetos e seres existentes nas redondezas.

Para que a nossa visão funcione, é necessário que os nossos olhos captem uma quantidade mínima de luz. Na nossa retina – a parte do olho responsável pela formação das imagens – existem dois tipos principais de fotorreceptores – as células que captam os estímulos luminosos fornecidos pelo ambiente: os bastonetes e os cones. Os bastonetes são capazes de funcionar com uma quantidade muito pequena de luz; no entanto, não conseguem captar cores. É por isso que, à meia-luz, não conseguimos distinguir corretamente a coloração dos objetos. Os cones, por outro lado, são neurônios responsáveis pela distinção das diversas tonalidades de cores que somos capazes de enxergar.

Existem pessoas que não são capazes de detectar as cores normalmente. Tais indivíduos são chamados de daltônicos. O daltonismo, ou discromatopsia, é um distúrbio da visão que afeta o funcionamento normal dos cones. Ele possui origem genética, sendo transmitido de forma hereditária. Existem três tipos de daltonismo.

Significado das cores:

A cor como mencionei depende da luz e a fora como ela é absorvida e refletida em uma determinada superfície.  Os olhos vão captar as ondas eletromagnéticas que são refletidas e dependendo dos seus comprimentos de ondas, vemos as cores diferentes. No nosso cérebro, as cores despertam certas emoções e por isso as cores tem cada uma o seu significado, veja:

Além da sensação que as cores nos provocam, elas são divididas pela forma como se relacionam entre elas.

Cores primárias: Cores primárias são cores que podem ser combinadas para criar outras cores, mas que não podem ser obtidas por mistura de cores. Para as aplicações humanas, três cores primárias são normalmente usadas, já que a visão colorida humana é tricromática.

Core secundarias: são as cores que se formam pela mistura de duas cores primárias, em partes iguais.

Cores terciarias: é uma cor composta por uma cor primária e uma cor secundária. São ao todo seis cores, a saber:

 

Laranja = vermelho + amarelo

Oliva = verde + amarelo

Turquesa = verde + ciano

Celeste = azul + ciano

Violeta = azul + magenta

Rosa = vermelho + magenta

A definição das cores terciárias independe de o caso ser aditivo (RGB) ou subtrativo (CMY), as cores são sempre as mesmas, e com as mesmas combinações.

Cores Complementares: São as que aparecem no lado oposto do circulo cromático. A cor complementar de uma primária é a soma das duas outras primárias em proporções iguais, ou seja, uma cor secundária.

São as combinações que tem mais contraste: vermelho e verde, azul e laranja e amarelo e violeta.

Para encontrá-las, no círculo cromático, é só verificar aquela a cor que está na posição diretamente oposta a cor escolhida.

Cores Análogas: É uma combinação com três cores consecutivas (destacadas acima na imagem) no círculo de cores.

Normalmente é composta por uma cor primária e suas adjacentes. Como as cores tem a mesma base, essa é uma composição de pouco contraste.

Monocromia e cores neutras: Se refere a harmonia que utiliza somente uma cor, alterando apenas a tonalidade da cor escolhida, ou seja, mudando apenas a saturação e o brilho da cor.

É uma combinação com pouquíssimo contraste, mas pode criar um efeito visual agradável, como por exemplo, o efeito “degradê”.

A utilização correta das cores possibilita além de algo agradável aos olhos uma eficiência na hora de transmitir a mensagem que queremos passar. Por isso precisamos conhecer a teoria das cores e saber como ela funciona. Independente se você é designer ou não, se trabalha com comunicação visual precisa entender sobre a teoria das cores. É algum imprescindível.

 

PS: Conheça as 5 melhores ferramentas para escolher o esquema de cores perfeito;

Deixe uma resposta